Depois de inaugurar a Casa da Advocacia Amilar Dutra, em Itaipuaçu, posto avançado da OAB/Maricá, o presidente da OABRJ, Luciano Bandeira, inaugurou mais um ponto de apoio para os colegas do estado: a Casa da Advocacia Marcio Aloisio Pacheco de Mello, na Região Oceânica de Niterói. Assim como em Maricá, o espaço também foi criado para  complementar os serviços já oferecidos pela subseção local (neste caso a de Niterói), facilitando a vida de milhares de colegas que moram longe da sede. 

A nova casa, localizada na Estrada Francisco da Cruz Nunes, nº 5646, Piratininga, tem cinco escritórios digitais e uma central de peticionamento que comporta dez computadores. Por ora, metade desse total está em funcionamento por causa da necessidade de distanciamento social imposta pela pandemia. A estrutura leva o nome do advogado que presidiu a OAB/Niterói entre 1979 e 1981 e exerceu diversos cargos públicos, entre eles um posto no Tribunal Regional Eleitoral. 

Luciano foi recepcionado pelo presidente da OAB/Niterói, Claudio Vianna. A vice-presidente da OABRJ, Ana Tereza Basílio; o assessor especial da Presidência, Carlos André Pedrazzi; o secretário-geral, Álvaro Quintão; o tesoureiro, Marcello Oliveira; o secretário-adjunto, Fabio Nogueira; o procurador-geral, Alfredo Hilário; a presidente de OAB Jovem estadual e nacional, Amanda Magalhães, o diretor do Centro de Documentação e Pesquisa, Aderson Bussinger; o presidente da Caarj, Ricardo Menezes, a vice, Marisa Gaudio, e o tesoureiro, Fred Mendes, também prestigiaram a ocasião.

Também estiveram presentes parentes de Marcio Pacheco; o presidente da OAB/Teresópolis, Rodrigo Cunha, a vice-presidente da Associação Fluminense dos Advogados Trabalhistas, Cristina Targino Paiva, e o desembargador do TJRJ João Ziraldo Maia. 

“Essas novas casas mostram a importância de oferecermos estrutura onde o advogado está. Com a instalação desses novos escritórios digitais, nós nos aproximamos da meta de 300 em todo o estado até o fim desta gestão”, comemorou Luciano. 

O presidente ressaltou ainda o compromisso da gestão de garantir que a advocacia tenha a possibilidade de exercer sua profissão mesmo que não tenha condições de manter um endereço profissional próprio.

“A Ordem garantirá sempre a estrutura para o exercício profissional dos colegas, ajudando-o a superar este momento tão difícil. A partir de agora, a classe será protagonista na reconstrução do país, do pacto social que dará as bases para o avanço econômico no pós-pandemia”.

Luciano Bandeira e Claudio Vianna / Foto: Bruno Mirandella

Ao discursar, Vianna contou sobre a forma como Marcio Aloisio Pacheco de Melo dispensava o mesmo tratamento ao “figurão” e ao recém-formado. 

“Sempre vibrou pelas conquistas da classe. Há pessoas que não morrem, permanecem vivas nos nossos corações”. 

O presidente da Subseção de Niterói reconheceu ainda o esforço da Seccional para enfrentar a pandemia e atenuar as agruras da classe. 

“Muitos tiveram que fechar escritórios, então ampliamos a quantidade de escritórios digitais para fazer frente às audiências virtuais, dando possibilidade aos colegas de continuar no mercado de trabalho. Nunca paramos de oferecer serviços para a classe e honrar nossa obrigação”.  

O secretário-geral da Ordem, Álvaro Quintão, saudou a parceria das subseções para a sobrevivência da Seccional durante esse período de grave crise e o sercretário-adjunto, Fábio Nogueira - que também coordena o Departamento de Apoio às Subseções -, sublinhou que realizações como a inauguração das casas provam que "o dinheiro suado da advocacia foi bem investido em prol da classe". 

Marisa Gaudio, que é também diretora de Mulheres da OABRJ, abordou o ganho de inclusão e representatividade nos quadros da Ordem diante das ações que visam à paridade de gênero implementadas recentemente. Lembrou também da importância dos programas sociais que socorreram a advocacia na pandemia.

Para o presidente da Caarj, Ricardo Menezes, a advocacia encontra em locais como este um braço amigo da Ordem e da Caixa. Marcello falou de outro feito grandioso recente desta gestão, a inauguração da Casa da Advocacia no Complexo Penitenciário de Gericinó, feito inédito no país. Para a vice-presidente da OABRJ, Ana Basílio, a estrutura mostra que a advocacia está de pé, unida, neste que é o momento mais desafiador desta geração de representantes da Ordem.