Formulário de busca

03/08/2018 - 20:58

Presidente: Wadih Damous

Um líder dedicado às causas da advocacia

 

Presidente: Wadih Damous

 

A reeleição de Wadih Damous para a Presidência da OAB/RJ coroa uma longa trajetória de dedicação às causas da advocacia e à defesa do efetivo Estado Democrático de Direito. Nascido no Rio de Janeiro, Wadih desde cedo teve como exemplo os profissionais que lideraram o movimento de resistência democrática à ditadura militar, inclusive com a defesa de presos políticos.

 

Na Universidade Estadual do Rio de Janeiro (Uerj), onde se formou, foi presidente do Centro Acadêmico da Faculdade de Direito e do Diretório Central do Estudantes, revelando a vocação de líder. Mais tarde, tornou-se mestre em Direito Constitucional do Estado pela PUC-Rio e transformou suas pesquisas no livro Medidas provisórias no Brasil: Origem, evolução e novo regime constitucional.

 

Atuando na área trabalhista, foi eleito presidente do Sindicato dos Advogados, no qual se destacou pela luta em prol da categoria e pelo engajamento nas demandas da sociedade. Em 1999, teve marcante participação na Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) do Judiciário, no Congresso Nacional, denunciando irregularidades e combatendo o nepotismo nos tribunais.

 

A aproximação maior com a Ordem se deu a partir de 1990. Na época, em contraste com suas tradições, a OAB/RJ passou a focar exclusivamente a questão corporativa, abdicando do papel de porta-voz do cidadão. Após concorrer por duas vezes, foi eleito presidente da Seccional em novembro de 2006.

 

Em quase três anos à frente da entidade, mudou radicalmente os rumos da OAB/RJ, que retomou a atuação institucional e passou a oferecer novos serviços aos advogados. A proposta, que se revelou bem sucedida, é fazer retornar aos colegas, sob a forma de benefícios, o valor da anuidade.

 

Para o novo mandato, além de manter serviços como o Recorte digital e o plano odontológico gratuito, a prioridade será o estímulo à informatização, justificada pelo advento do processo digital. "Temos que nos preparar. Firmaremos convênios para advogados e estagiários obterem financiamentos em condições facilitadas para a aquisição de computadores e equipamentos de informática, e ofereceremos cursos, de forma descentralizada, para capacitar os profissionais para essa nova realidade", adianta Wadih.

 

Outra questão que merecerá toda a atenção da OAB/RJ será a defesa das prerrogativas. Segundo o presidente reeleito, a CDAP será ainda mais fortalecida. "Mostraremos à sociedade que, sem respeito às prerrogativas dos advogados, quem perde é a cidadania. Neste sentido, foi importantíssimo termos conseguido o fim da revista na porta do Fórum, tanto no Estadual, quanto no Federal. A revista contribuía para criar uma imagem ruim dos advogados", destaca ele.

 

Além disso, a Seccional dará continuidade à  luta pela melhoria da prestação jurisdicional. Para Wadih, a morosidade, que tanto prejuízo causa aos advogados e à população em geral, é inadmissível. "Existem juízes que não compreendem que nós, advogados, somos indispensáveis à administração da Justiça. Seguiremos combinando pressão e diálogo para que os problemas sejam superados", salienta.

 


Abrir WhatsApp