Sábado, dia 18, véspera do desligamento definitivo do DCP do TJRJ para dar espaço ao Novo Portal (até aqui, os dois sistemas vinham funcionando simultaneamente), será dia de “Intensivão TJRJ” promovido pela Diretoria de Inclusão Digital e Inovações  da OABRJ.  

A manhã será dedicada ao treinamento “Navegando no PJe TJRJ”, para preparar a advocacia para um grande marco do processo eletrônico do Tribunal de Justiça - a implantação total do PJe nos Juizados Especiais Cíveis do estado, cujo prazo é 30 de setembro. O curso será ministrado pela Plataforma Cisco Webex, das 9h às 12h. A inscrição, gratuita, deve ser feita pelo Painel de Eventos.

À tarde, a diretoria oferece o “aulão” gratuito “Navegando no Novo Portal TJRJ”, também pela plataforma Cisco Webex, das 14h às 18h. O DCP, que vinha funcionando simultaneamente ao Novo Portal, será desligado definitivamente no domingo, dia 19. A inscrição também deve ser feita pelo Painel de Eventos.

Esses são apenas exemplos das diversas turmas programadas pela diretoria para este mês de setembro. Haverá oportunidade até mesmo para quem ainda precisa dar os primeiros passos no ambiente digital das diversas áreas da Justiça Estadual com o módulo “Informática Básica para o Processo Eletrônico”. Todas as aulas serão ministradas pela plataforma de videoconferência Webex Meetings. Algumas subseções também se mobilizaram e integram a ação de capacitação intensiva com a participação dos presidentes locais. Veja o calendário no Painel de Eventos.

“A pandemia havia diminuído o ritmo da implantação do PJe nos JECs. A comarca de Maricá serviu de piloto. A marcha de expansão do PJe nos juizados percorreu o interior do estado e agora chega aos da Capital. Enquanto capacita a classe, a OABRJ continua atuando junto ao TJRJ para viabilizar que essa migração leve em conta os interesses da advocacia”, garante a diretora de Inclusão Digital e Inovação, Maria Luciana Pereira de Souza.

'Novo Portal' do TJRJ: menos palavras, mais ícones

 
O advogado Alexandre Matos, que também é integrante da Diretoria de Inclusão Digital e Inovação e está com Maria Luciana na linha de frente dessa jornada, conta que o antigo portal do TJRJ era baseado em frases e palavras, enquanto que o novo usa ícones.  

“É mais intuitivo e mais prático. A possibilidade de gravar a petição e manter o trabalho salvo, a capacidade de exportar processos em PDF e o fim do captcha, demandas antigas da advocacia do Rio de Janeiro, são vantagens”.

A implantação das novas plataformas/ferramentas do processo eletrônico pela Justiça estadual vem mobilizando a OABRJ tanto no eixo educativo (até aqui, 9.200 advogados e advogadas já se inscreveram nas ações de treinamento envolvendo o TJ "Navegando no PJe do TJRJ" e "Navegando no Novo Portal do TJRJ") quanto na busca constante por interlocução com o tribunal para corrigir a instabilidade e buscar sempre a melhor usabilidade dos sistemas pela advocacia.

Maria Luciana destaca que é fundamental o engajamento dos colegas nas ações de capacitação. 

"Nos últimos meses, apesar de todos os alertas, o número de inscritos e participantes vem caindo, o que é extremamente preocupante, considerando a integração dos juizados ao PJe e a substituição do DCP pelo Novo Portal, o que impacta a todos os advogados e advogadas que atuam na justiça comum, independentemente da matéria".