Candidata à Presidência da OABRJ pela Chapa 2 - “OAB Para Advocacia” - Sylvia Drumond votou em um centro empresarial na Barra da Tijuca. A advogada chegou pouco depois das 10h, acompanhada do marido e sócio, Alberto Drumond, e de apoiadores. O filho, Gabriel, de 12 anos, foi com a mãe à cabine de votação. 

“Minha expectativa é a possibilidade de mudança real na Ordem, que está sob a mesma gestão há muito tempo. Sem contar que é a primeira vez que temos uma oposição com duas mulheres encabeçando chapa”, disse Sylvia, referindo-se à candidata a vice, Maria Carolina Mynssen.


A eleição para o triênio 2022-2024 entrará para a história da OAB como a estreia da obrigatoriedade da paridade de gênero e do percentual de 30% de pretos e pardos na composição das chapas. 

“Não acho que a questão do gênero seja primordial. Primordial é a minha competência e a da Carolina, além do desejo de mudança. A questão do gênero é um dado”, ponderou Sylvia. 

Na agenda prioritária da candidata estão, entre outras pautas, “a redução do valor da anuidade, a redução do valor dos serviços da Ordem e a condução de uma gestão apartidária". Segundo Sylvia, este é o grande desejo da advocacia no momento.