A Diretoria da OABRJ repudia, por meio de nota oficial, as agressões sofridas pelo advogado João Paiva no último sábado, 10, em um bar no Leblon. Mesmo imobilizado, o colega foi espancado por agentes da Guarda Municipal em uma conduta classificada pela Ordem como incompatível com o Estado democrático de Direito.

Leia a íntegra do texto:

Nota oficial


A Ordem dos Advogados do Brasil, Seção do Estado do Rio de Janeiro, vem a público repudiar as agressões cometidas por um grupo de agentes da Guarda Municipal ao advogado João Paiva, durante tumulto ocorrido em um bar no Leblon, na noite do último sábado, dia 10.

Gravações da confusão mostram Paiva, desarmado e imobilizado, sendo espancado pelos guardas, mesmo após ter caído no chão. Condutas bárbaras como essas são incompatíveis com o Estado democrático de Direito, sobretudo quando cometidas por agentes públicos, justamente aqueles que deveriam zelar pelo respeito às garantias legais.

A OABRJ reitera sua preocupação diante dos graves acontecimentos e cobrará das autoridades competentes a apuração dos fatos e as punições cabíveis aos responsáveis.

Rio de Janeiro, 13 de julho de 2021
Diretoria da OABRJ