A Seccional lamenta imensamente o falecimento do advogado e desembargador aposentado Sylvio Capanema, ocorrido na madrugada deste sábado, dia 20, em decorrência de complicações causadas pela Covid-19. O jurista tinha 82 anos e estava internado desde maio.

Capanema é considerado um ícone do Direito Imobiliário. Autor de inúmeras obras sobre o tema, participou da elaboração do projeto de lei que deu origem à Lei do Inquilinato. Formou-se pela Faculdade Nacional de Direito em 1960 e advogou por 33 anos antes de ingressar na magistratura, em 1994, pelo quinto constitucional. Após a aposentadoria como desembargador, voltou a exercer a advocacia ativamente.

Como magistrado, chegou a exercer o cargo de vice-presidente do Tribunal de Justiça. Também foi membro efetivo do Órgão Especial e integrou o Conselho da Magistratura do tribunal.

Capanema é um dos fundadores da Academia Brasileira de Direito Civil e por anos lecionou a matéria na Faculdade Cândido Mendes e na Escola da Magistratura do Estado do Rio de Janeiro (Emerj), onde recebeu o título de professor emérito.

Apaixonado pelo Flamengo, o desembargador aposentado teve participação ativa na política e chegou a presidir o Conselho Deliberativo do clube.

Em mensagem publicada no Instagram, a família agradeceu as "inúmeras demonstrações de carinho que vieram de todas as partes do Brasil" durante o tempo em que Capanema lutou contra a doença.

Ele deixa a esposa Ana, os cinco filhos Marcia, Flavia, Sylvia, João Paulo e Ana Luisa e os quatro netos Rafael, Miguel, Luisa e Beatriz.