Com profundo pesar, a OABRJ declara luto de três dias pelo falecimento de Moema Baptista, ocorrido no domingo, dia 12, aos 77 anos, por insuficiência respiratória. Com trajetória dedicada à advocacia trabalhista, Moema foi a primeira mulher a presidir a Associação Brasileira de Advogados Trabalhistas, a Abrat, entidade que ajudou a fundar, em 1979. 

Em reconhecimento pelos esforços em prol das liberdades democráticas, a Seccional lhe outorgou a Medalha Sobral Pinto, em 1992. 

Integrava a Comissão de Direito de Trabalho do Instituto dos Advogados Brasileiros (IAB), entidade da qual foi  2ª vice-presidente no biênio 2010/2012.  

Capixaba de Cachoeiro de Itapemirim, cursou Direito na Faculdade Nacional de Direito da UFRJ. A militância no associativismo e o compromisso com a defesa dos direitos sociais lhe colocaram em posição de liderança também na Associação Carioca da Advocacia Trabalhista (Acat) e na Associação Fluminense de Advogados Trabalhistas (Afat), da qual era benemérita.  

Em 2019, a Abrat lhe concedeu a maior honraria da entidade, a Comenda José Martins Catharino. Um ano antes, Moema foi patrona do Congresso Nacional dos Advogados Trabalhistas (Conat). Em 2000, foi patrona nacional dos advogados, por decisão tomada no XXII Congresso Nacional dos Advogados Trabalhistas, em Recife (PE).

Sempre muito ativa, a advogada era conhecida pela alegria, pelo envolvimento com as causas e pelo companheirismo. 

O diretor de Comunicação da OABRJ, Marcus Vinicius Cordeiro, lembra com ternura da amiga solidária, “que muito ajudou, com palavras e gestos, os necessitados nos tempos sombrios da ditadura”. 

“Guardo lembranças da profissional querida e respeitada a transitar pelos corredores da Justiça do Trabalho, madrinha de muitas e muitos que abraçaram a profissão por sua causa. Da mulher de fibra a liderar a advocacia trabalhista, da presença marcante nos encontros trabalhistas Brasil afora”.

“A comunidade trabalhista de todo o Brasil está de luto”, afirmou a presidente nacional do IAB, Rita Cortez. “Desbravadora e guerreira são alguns dos adjetivos que traduzem a trajetória desta advogada de sorriso largo, amável, companheira e amiga sempre leal”.

A cremação está prevista para a terça-feira, dia 14, no Cemitério São Francisco Xavier, no Rio, em cerimônia restrita a familiares.