A Subseção de Barra Mansa acaba de ter sua capacidade de atendimento ampliada. Advogados e advogadas da região contam, agora, com seis escritórios digitais - sendo um acessível aos colegas com dificuldade de locomoção - uma Central de Peticionamento com o dobro de computadores, uma biblioteca maior e uma nova recepção. As melhorias foram entregues nesta sexta-feira, 23, por uma comitiva da OABRJ liderada pelo presidente Luciano Bandeira. Na ocasião, quatro colegas da subseção foram agraciados com a Medalha Sobral Pinto - comenda da Ordem dedicada aos profissionais com mais de 50 anos de carreira. 

De acordo com Luciano, as mudanças trazidas pela pandemia criaram uma nova lista de prioridades dentro da Seccional. A rápida adaptação dos espaços para os atos virtuais da Justiça impuseram mudanças estruturais fundamentais para que a advocacia não parasse de trabalhar. Os escritórios compartilhados foram transformados em escritórios digitais. Ao todo, já são 260 espaços desse tipo espalhados pelo estado, mas a meta é chegar à marca dos 300 até o fim do ano.

"Em um curto espaço de tempo, adotamos audiências telepresenciais, sustentações orais e conversas virtuais com os clientes como a única forma de trabalhar. Nossa missão passou a ser a reestruturação dos espaços da OAB para que nenhum colega fosse impedido de atuar por falta de equipamentos. Nossos escritórios possuem câmera, som e internet de qualidade para os procedimentos virtuais. Da mesma forma, ampliamos a capacidade de peticionamento das nossas centrais. Qualquer comarca onde tem uma estrutura da Ordem conta com os mesmos equipamentos oferecidos no Centro do Rio de Janeiro. Temos o compromisso de entregar a mesma qualidade a todos os colegas do estado", detalhou. 

"O nosso convênio com o TRT1 [para o agendamento e liberação de processos físicos para a digitalização] foi a forma encontrada para retomar os prazos de milhares de processos parados. Vão falar que essa era uma função do tribunal. E é verdade. Mas eu não posso deixar um advogado e uma advogada sem receber seu alvará porque o seu processo está parado. Eu vou resolver o problema e continuar cobrando do tribunal uma nova solução. Esse é o papel da Ordem: resolver as questões urgentes dos colegas. Dar as mãos à advocacia para atravessar esse momento", enfatizou o presidente da Seccional. 

Presidente da subseção, Aloízio Perez conta que durante a pandemia, a advocacia local ficou ainda mais dependente das estruturas oferecidas pela OAB. "Conseguimos, com o auxilio dos nossos funcionários, organizar uma logística para não deixar nenhum colega desamparado. Mas essa ampliação era fundamental para atender à demanda da classe. A partir de hoje, vamos conseguir melhorar esse atendimento e oferecer mais dignidade e conforto aos advogados e advogadas que utilizam esses espaços", comemorou.

A sensibilidade da OABRJ de priorizar a oferta de estrutura para que a advocacia não parasse de trabalhar foi elogiada por Perez. "É como o presidente Luciano Bandeira diz: ninguém vai ficar sem trabalhar por falta de instrumento".

Ampliação dos espaços e acessibilidade


E foram muitas as melhorias proporcionadas à advocacia de Barra Mansa. Localizada em uma casa de três andares, um dos grandes problemas do espaço era a dificuldade de acesso de alguns profissionais aos serviços oferecidos apenas no segundo andar. Para contornar este problema, a OABRJ remanejou algumas instalações, mudou a localização da recepção e da biblioteca - que agora está maior - e criou um escritório digital no térreo da subseção. Desta forma, qualquer advogada ou advogada poderá reservar uma sala para atender seus clientes ou realizar os atos virtuais com toda a comodidade. 

De dois escritórios compartilhados, a sede passa a oferecer seis salas. Todas preparadas para a realidade das audiências por vídeo. A capacidade da Central de peticionamento também foi ampliada. Com a reorganização das baias dos computadores, ao fim das medidas sanitárias que impõem o distanciamento social, será possível aumentar mais uma vez a quantidade de máquinas. 

Secretário-adjunto da OABRJ e coordenador do Departamento de Apoio às Subseções, Fábio Nogueira evidenciou a atuação da Ordem nesse último ano:

"Todos os dias somos questionados: e a Ordem não vai fazer nada? A OABRJ não parou um só momento. Estamos atravessando um dos períodos mais difíceis de nossas vidas, com consequências severas, que afetam duramente a vida dos advogados e o dia a dia da nossa profissão. Mas essa gestão não deixou um único pleito da advocacia, possível de ser atendido, sem resposta. Muitas das vezes o nosso trabalho pode ser visto, como nessas inaugurações. Mas nossa atuação também é feita de forma silenciosa. A Ordem está presente o tempo todo, seja defedendo os interesses da advocacia, seja atuando no caso a caso de cada colega ou na luta pelos pilares do Estado democrático de Direito. Ao término da minha passagem pelo DAS, quero que as pessoas lembrem que trabalhamos diariamente em prol da advocacia do estado".

O tesoureiro e o secretário-geral da Seccional, Marcello Oliveira e Álvaro Quintão, também ressaltaram os novos compromissos assumidos pela gestão com as mudanças tecnológicas. Álvaro destacou os números de alguns dos convênios firmados pela OABRJ no período. "Em Barra Mansa, foram expedidos 40 alvarás por dia pela parceria do TRT1 com a Ordem. Em todo o estado já são mais de 138 mil verbas liberadas para os colegas através desse acordo", comemorou.

A Diretoria da Caarj também participou da cerimônia. O presidente, Ricardo Menezes, aproveitou a ocasião para elogiar a adesão da advocacia de Barra Mansa à campanha de vacinação contra a gripe. Em números proporcionais, a subseção foi uma das unidades da Ordem em que mais colegas se imunizaram na primeira passagem da equipe da Caixa. Ricardo lembrou que cada comarca terá uma segunda rodada de vacinação, em respeito ao intervalo da imunização contra a Covid-19.

Medalha Sobral Pinto


Honraria criada pelo Conselho Pleno da Seccional para homenagear os colegas com mais de 50 anos de carreira, a Medalha Sobral Pinto carrega o nome de quem defendeu a advocacia com bravura. Para o presidente da OABRJ, Luciano Bandeira, é obrigação dos dirigentes de Ordem reconhecer o trabalho de advogadas e advogados que constroem essa entidade há tanto tempo. Em Barra Mansa, foram agraciados os advogados João Batista Ramos, Luiz Paula Fagundes Moreira, Olavo Guilherme Marassi e Oscar Marchi Nora.

"Vocês são exemplo para todos os profissionais que, assim como eu, são apaixonados pela advocacia. Esta profissão não é para fracos e covardes, como já dizia Sobral. É uma carreira árdua. Nós lutamos pela liberdade, pela defesa do patrimônio, pelo que é mais sagrado: o direito do cidadão. Ser advogado é algo que me orgulha muito. Entregar essa medalha, a maior homenagem da OABRJ, é algo que me dá muita satisfação", afirmou Luciano.

Sacerdotes da advocacia, foi assim que a vice-presidente da Seccional, Ana Tereza Basilio, se referiu aos homenageados: "Cada um dedicou sua vida a uma profissão que representa um serviço público indispensável à administração da Justiça, como diz a nossa Constituição Federal. Essa medalha é uma premiação para grandes guerreiros, grandes lutadores e lutadoras. Estamos com toda a Diretoria da Seccional aqui pela importância desse evento, que representa aquilo que temos de mais precioso: os nossos exemplos", disse.

Participaram do evento, o presidente da Câmara dos Vereadores de Barra Mansa, Luiz Antônio Furlani (PSDB); a vice-presidente da Caarj e diretora de Mulheres da OABRJ, Marisa Gaudio; o secretário-adjunto da Caixa, Mauro Pereira; o assessor da Presidência da Ordem, Carlos André Pedrazzi; o conselheiro seccional Ítalo Pires; os coordenadores do Departamento de Apoio às Subseções do Sul Fluminense Samuel Moreira Castro e Fábio dos Anjos Souza Batista; a presidente da Comissão Nacional e Estadual da OAB Jovem, Amanda Magalhães; e o presidente do Sindicato dos Advogados do Rio de Janeiro, Cláudio Goulart.

Pelas subseções estiveram os presidentes de Resende, Andreia de Oliveira Valente; de Valença, Antonio Tadeu de Almeida Lasneaux Junior; de Vassouras, Rosania Lucia Figueira; de Volta Redonda, Rodrygo Vidal; de Rio Claro, Aline Penna; e de Mangaratiba, Ilson Ribeiro.