Os 25 anos do Estatuto da Advocacia serviram de mote para a palestra que o presidente da Seccional, Luciano Bandeira, proferiu nesta quinta-feira, dia 25, na OAB/Campo Grande. A exposição fez parte do projeto ESA Social, organizado pela subseção. O secretário-adjunto da OAB/RJ, Fabio Nogueira, também participou do encontro.

"Nosso Estatuto mudou a relação da advocacia com a sociedade. Os mais antigos na profissão lembram que os colegas pensavam na Ordem apenas ao pegar a carteira, emitir uma certidão ou tratar de questões junto ao TED [Tribunal de Ética e Disciplina]", afirmou, associando as alterações ao momento histórico do país. "O Estatuto atual veio a reboque da constitucionalização de nossa profissão, colocou o cidadão no centro do processo e criou uma proximidade com a população. A advocacia saiu valorizada, somos a voz constitucional do cidadão", continuou. 

Luciano ressaltou a importância da Ordem na vida dos colegas e destacou a capacitação profissional como o principal objetivo atualmente. "A atualização permanente é a saída para o momento de profundas transformações pelo qual passamos. Vamos inaugurar em breve a nova Escola Superior de Advocacia para dar todo o suporte aos colegas. Nosso Estatuto diz que a Ordem é da cidadania, mas estamos, sobretudo, a serviço da advocacia", colocou. 

Em sua fala, Fábio Nogueira contextualizou a criação da OAB, ainda bem antes da existência de um estatuto e salientou a importância da atuação do advogado sob a proteção de uma lei federal. "Nos últimos anos vivemos um processo crescente de criminalização da advocacia. Existe um movimento para enfraquecer nossa profissão e uma incompreensão em relação ao papel da Ordem. Nosso Estatuto não serve somente para defender nossos colegas, mas todos aqueles que representamos e que não têm voz", analisou, enfatizando a importância do respeito ao direito de ampla defesa "sob pena de voltarmos à barbárie".

As palestras foram realizadas como parte do projeto ESA Social, que arrecada alimentos não perecíveis em troca do ingresso nas apresentações. Diante de um auditório lotado, o presidente da Subseção de Campo Grande, Rodrigo Plaza, falou sobre o sucesso da iniciativa. "É de extrema relevância unirmos atualização, informação e solidariedade. Além dos colegas capacitados, diversas instituições de nossa região receberão alimentos de que tanto necessitam", explicou.

Participaram do evento, ainda, o vice-presidente e a secretária-geral da subseção, respectivamente Fabrício Ranauro e Greice Mara.