A sede da OAB Nova Iguaçu/Mesquita foi palco de uma homenagem ao ex-presidente da subseção, Jurandir Ceulin, morto em janeiro, vítima de um infarto. A cerimônia foi comandada pelo presidente da Ordem local, Hilário Franklin, e contou com a presença do presidente da Seccional, Luciano Bandeira; da vice-presidente da OABRJ, Ana Teresa Basílio; do secretário-geral da Caixa de Assistência da Advocacia do Estado do Rio de Janeiro (Caarj), Mauro Pereira; do assessor especial da presidência da Ordem, Carlos André Pedrazzi; do ex-vice-presidente da OAB Nova Iguaçu/Mesquita, Daniel Gomes; o corregedor da OABRJ, André Viz, e o vice-presidente da subseção, Antônio de Pádua. 

Hilário Franklin deu início ao evento destacando sua admiração por seu antecessor no cargo. “Agradeço ao presidente Luciano e a sua diretoria por essa homenagem a uma das pessoas que melhor representaram a advocacia iguaçuana e que deixou uma história, um legado, sempre tentando trazer harmonia para a advocacia do Estado do Rio de Janeiro”, afirmou Hilário. “Todos nós o admirávamos”. 

Luciano Bandeira destacou a gentileza de Jurandir e a força de seu legado para a advocacia de Nova Iguaçu. “Tive a oportunidade de ser presidente de subseção na mesma época em que Jurandir era o presidente aqui em Nova Iguaçu, e ele tinha uma qualidade que era o carinho com as pessoas”, afirmou.

“Lembro de como ele me recebeu quando eu cheguei ao Colégio de Presidentes, e sempre o tive como uma referência. Vejo pela presença das pessoas aqui que ele deixou um legado para a Ordem dos Advogados, e para a advocacia propriamente dita. A notícia de sua morte nos pegou de surpresa e nos deixou com essa tristeza profunda, mas gosto de pensar na imagem do Jurandir e dos momentos bons em que víamos nele a essência da amizade. Ele construiu uma história e essa história vai ficar. Jurandir mora no meu coração”. 

O ex-presidente Jurandir Ceulin teve a sala da Diretoria da OAB/Nova Iguaçu batizada com seu nome. 

Luciano, Hilário e o advogado Luis Antônio dos Santos também receberam os títulos de cidadãos mesquitenses das mãos do vereador Marcel Roberto. Ao receber a honraria, o presidente da OABRJ assinalou os esforços para ampliar a atuação da advocacia em Mesquita. 

“Foi um desafio levar a subsede da 1ª subseção à Mesquita, mas acredito que atendemos a um anseio da advocacia, o presidente Hilário deu continuidade a isso, e sei que há um compromisso para que encontremos uma sede ainda melhor”, reforçou.

“Essa homenagem eu recebo não como uma homenagem a mim, mas à OABRJ, e ela mostra essa união da Ordem com a sociedade e a advocacia. O grande presidente do Conselho Federal Eduardo Seabra Fagundes dizia que não há advocacia forte sem OAB forte, e não existe OAB forte sem advocacia forte, pois somos uma coisa só. Somos a construção de um ideal e esse ideal está representado aqui”.  

Cinco advogados foram agraciados com a Medalha Sobral Pinto


A solenidade contou ainda com a entrega da Medalha Sobral Pinto, concedida a advogados que completaram 50 anos de atividade. Receberam a honraria os advogados Luiz Carlos Monteiro de Rezende, Nely Lobo dos Santos, Fernando Antonio Martins Duarte, José Fernande e Sylvio Duarte Vianna. 

“Essa medalha significa uma palavra só: obrigado”, afirmou Luciano. “É um gesto de gratidão a todos vocês, advogados e advogadas, que percorrem esse caminho com coragem, com altivez, sem recuar jamais. Se estamos aqui hoje, é por causa de vocês." 

A cerimônia também marcou a reinauguração da galeria de ex-presidentes da 1ª subseção, além da inauguração da rampa de acesso ao auditório. 

“Tenho muito carinho por essa subseção, porque a vi nascer e hoje ela está aí, preservada, bem cuidada e atendendo a advocacia de Nova Iguaçu e Mesquita da melhor maneira possível”, afirmou a vice-presidente da Seccional, Ana Teresa Basílio.

“Essa subseção foi criada com muito amor e podemos ver como esse amor se multiplicou. Na passagem pela OAB temos um patrimônio muito valioso que não se perde, que são as pessoas maravilhosas que conhecemos no caminho e o amor incondicional pela Ordem que permite que exerçamos nossa profissão”.