Apogeu do processo de reabertura política do país após 21 anos de autoritarismo, a promulgação da Constituição Federal completa neste 5 de outubro 32 anos.

Conhecida como Constituição Cidadã por fazer ecoar em seus artigos as mais diversas vozes da sociedade civil, a Carta é a sétima da história do país e a mais extensa. A elaboração do arcabouço jurídico que lançou as bases da democracia que renascia naquele momento começou do zero, em 1987, com a instalação da Assembleia Nacional Constituinte. 

Coube a Ulysses Guimarães conduzir o esforço de expressar em texto toda a energia de transformação que dominava o Brasil. A advocacia se fez presente e conseguiu entalhar na redação final o caráter essencial da profissão. 

Diz o Artigo 133 da CF: “O advogado é indispensável à administração da justiça, sendo inviolável por seus atos e manifestações no exercício da profissão, nos limites da lei”.