Formulário de busca

Antonio Claudio Rocha

12/04/1938 - 01/05/2020

A pupila presta uma homenagem emocionada e carregada de gratidão ao mestre que lhe deu o primeiro emprego e lutou ao seu lado para vencer as provações da advocacia

“Dr. Antonio Claudio fez a sua passagem, vítima de Covid-19, no dia 1º de maio, Dia do Trabalhador. Ele me deu minha primeira oportunidade de emprego. Por muitos anos trabalhamos juntos. Meu grande mestre! Inteligentíssimo! Tinha o dom da escrita! 

Não faltaram grandes obstáculos. Frequentes foram as provações e você me ajudou a transpor abismos. As subidas e descidas foram realidade sempre presentes na nossa profissão, mas você estava sempre ao meu lado: minha briga era a sua e vice-versa. Juntos, percorremos retas, nos apoiamos nas curvas, descobrimos saídas. Mas Deus achou para o bem que você seguisse viagem sozinho. 

Confesso que estou sem chão! Já chorei rios. Mas vou tentar retomar a minha fé. E tenho certeza de que você me diria, caso pudesse ler o que estou escrevendo agora, cheia de dor e lágrimas: 'Larga disso menina, tudo vai ficar bem. Não chore, você tem uma vida pela frente!'. 

Eu ainda não sei lidar com essa dor. Isso eu não consegui aprender!  O que eu posso te dizer é que as experiências compartilhadas foram bálsamos em minha vida e serão uma alavanca para eu alcançar a alegria de chegar sempre ao destino projetado. Eu não vou te decepcionar! Você me ensinou a ser corajosa! 

Uma despedida é necessária antes de podermos nos encontrar outra vez. Como o senhor escreveu na mensagem de agradecimento pelo presente de aniversário que deixei na portaria no dia 12 de abril de 2020: 'Com você per omnia saecula saeculorum'. Para todo o sempre; para toda a eternidade. 

No meu coração, será sempre como se você não tivesse partido. Obrigada, Deus, por esse encontro. Obrigada, mestre, por ter me ajudado tanto a vencer batalhas aqui na Terra. Até um dia! Vá com Deus!”   

Depoimento escrito pela advogada Fátima Rezende