Notícias
18/04/2017 – 18h28 | última atualização em 18/04/2017 – 18h31

Criação de postos avançados em Campo Grande pauta reunião no TRT

Fonte: redação da Tribuna do Advogado
Nesta terça-feira, dia 18, o presidente do Tribunal Regional do Trabalho da 1ª Região (TRT), Fernando Zorzenon, recebeu a comitiva da OAB/RJ para tratar sobre a criação de postos avançados do TRT para atender regiões distantes do centro da cidade.

O presidente da Subseção de Campo Grande, Mauro Pereira, defende a criação de um posto avançado no bairro, que é o mais populoso do Rio de Janeiro, com mais de um milhão de habitantes. Além de Campo Grande, seriam beneficiados os advogados e jurisdicionados de Bangu e Santa Cruz. No total, a região abriga mais de sete mil advogados. “Os presidentes das três subseções entraram em um acordo que, geograficamente, seria melhor que o posto seja criado em Campo Grande. Facilitaria o acesso à Justiça e criaria um nicho de trabalho para os advogados da região, que evitam ações trabalhistas pela dificuldade de acesso ao Fórum do Lavradio”, afirma.

Pereira explica que, como as audiências trabalhistas têm início às 8h da manhã, colegas, partes e testemunhas precisam sair com, no mínimo, três horas de antecedência. “Além disso, é preciso contar que não tenha trânsito na Avenida Brasil ou com os trens da Supervia, que param em todas as estações e têm baldeação obrigatória em Deodoro. A distância dificulta o acesso à prestação jurisdicional na região”.

Zorzenon se mostrou favorável à criação de postos avançados, e por isso pediu ao tribunal um levantamento dos locais que concentram mais empresas e que tenham demandas de ações trabalhistas, para justificar a criação dos postos. “A minha postura é atender os jurisdicionados, precisamos facilitar a vida deles. Quando eu pensei em abrir postos avançados, o primeiro lugar que eu pensei foi justamente Campo Grande, pela distância. O levantamento vai mostrar se isso realmente se justifica”, ponderou. O levantamento deve estar disponível até o mês de maio.

O diretor do Departamento de Apoio às Subseções, Carlos André Pedrazzi, lembrou que o assunto começou a ser tratado no Colégio de Presidentes de Subseção, realizado em Cantagalo, em dezembro de 2016, quando Zorzenon participou do encontro. “Essa é uma demanda muito importante para a advocacia, principalmente na Zona Oeste. A criação de postos avançados é fundamental para a advocacia fluminense”.

Também participaram da reunião o secretário-geral adjunto da OAB/Campo Grande, Rodrigo Plaza, e o advogado Ricardo Menezes.
PUBLICIDADE
OAB/RJ - Av. Marechal Câmara, 150 - Rio de Janeiro - RJ - CEP: 20020-080 - Fones: (21) 2730-6525 / (21) 2272-6150
atendimento@oabrj.org.br - 2012 - OAB/RJ online - Todos os direitos reservados.
Fechar(x)